Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

anagoncalvesreikivivernaluz

Prestamos serviços, formação e voluntariado em : Reiki, karuna, Cristaloterapia, Meditação, Terapia de regressão, Psicologia Clínica, Acupunctura,Reflexologia, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia...

anagoncalvesreikivivernaluz

Prestamos serviços, formação e voluntariado em : Reiki, karuna, Cristaloterapia, Meditação, Terapia de regressão, Psicologia Clínica, Acupunctura,Reflexologia, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia...

Karuna ( ação compassiva )

Karuna


   As origens


Foi desenvolvido por William Rand e o International Center for Reiki Training (ICRT) em Southfield, Michigan. Os símbolos foram canalizados por vários Mestres de reiki, incluindo Marcy Miller, Kellie Ray Marine, Pat Courtney, Catherine Mills Bellamont e Marla Abraham e outros. Tem as suas raízes no Reiki Usui/Tibetano e foi desenvolvido através da experimentação com novos símbolos e técnicas de sintonização. Durante este processo, tiveram a percepção de que algo grande estava à espera para ser descoberto. Foi através deste entendimento que o Karuna se começou a manifestar aqui na Terra, William diz isto porque tudo o que pode existir já existe agora, quer seja no nosso mundo físico ou numa dimensão mais elevada. É apenas uma questão de procurarmos algo melhor e estar disponível a seguir activamente o nosso guia interior de forma a o manifestarmos nas nossas vidas.


 


Karuna significa compaixão, este é o princípio ativo do “dar e receber”. Receber o que está desarmonioso e dar o que o ajudará a ficar em harmonia. É um método criado por William Rand e Kathleen Milner, na década de 80.


Karuna é uma energia de “cura” que nos assiste no despertar para a Compaixão Universal. Muitos de nós somos indivíduos compassivos, no entanto alguns de nós achamos mais desafiador ter compaixão por nós próprios do que pelos outros. Isto provoca alguma resistência entre a nossa verdadeira unidade e o Divino. Karuna ajuda-nos a levar energia às áreas do nosso ser onde guardamos julgamentos, críticas e pensamentos de não amor por nós próprios, outros ou situações mundiais. Karuna enaltece a nossa capacidade de ver todas as pessoas através dos olhos do Divino; como um pai vê o seu filho amado. Quando somos capazes disso, ter compaixão é uma forma natural de ser. A Compaixão Universal ou Incondicional é um ramo da consciência, como é o Amor Incondicional. A Consciência por si própria vibra apenas se for afetada pela energia. Enquanto a compaixão é o desejo de aliviar o sofrimento de outra pessoa, a compaixão Universal consiste, em aliviar a ilusão de sofrimento de todos os seres.


 


    A essência energética dos símbolos Karuna ajudam-nos a desenvolver uma atenção para aquelas partes da nossa personalidade que nos têm bloqueado, ou talvez que nos façam duvidar da nossa orientação interior. Eles ajudam-nos a aceitar, amar, e a curar aquelas sombras dentro da nossa personalidade.


  Karuna é a energia de compaixão em acção, por isso ensina-nos a ter mais compaixão pelos outros, mas também por nós próprios. Ajuda-nos a harmonizar os chakras superiores e inferiores, por isso quando discernimos a orientação e sabedoria do Divino, podemos movê-la para o reino físico para manifestação.


 


Ao aprofundar a nossa compreensão da existência, abrimos a porta que nos leva à compaixão. O desenvolvimento de uma consciência da dor e da ignorância que nós, bem como os outros vivemos, estimula simpatia e, depois empatia. Esse crescente interesse pelos outros inspira um sentimento de amor - um amor que perde as suas ligações com os nossos conceitos e sentidos, um amor que é sem sujeito nem objeto.


A compaixão é a capacidade de sentir plenamente a situação de uma outra pessoa. Relacionamentos familiares próximos ajudam a desenvolver essa capacidade, mas hoje em dia, o senso de união da família não é forte. Sem o apoio da família tendemos a retrairmos para dentro de nós mesmos, já que achamos tão difícil relacionarmo-nos com os outros, mesmo com os nossos amigos, dedicamos todo o esforço para nos protegermos não só a nós como aos nossos bens materiais. O nosso interesse raramente vai além de nós mesmos, além das nossas necessidades e desejos pessoais. O cuidado para com os outros e a sensibilidade em responder a eles, ambos fundamentais à compaixão, têm pouca hipótese de se desenvolver.


Uma das formas de aprender compaixão é cultivar o desejo de ajudar os outros. Este simples gesto abre, automaticamente, o coração. Alargamos as nossas perspetivas e aumentamos a nossa sensibilidade às necessidades dos outros, e é isso que nos leva a desenvolver a capacidade de, efetivamente, servir de ajuda. Por fim, podemos aprender a amar sem qualquer motivo ulterior ou qualquer sentido de ego. Esse sentimento de amor altruísta estimula uma abertura que permite à compaixão surgir naturalmente. Podemos, então, agir com habilidade e compaixão em todas as circunstâncias.


 


Para fazer a aprendizagem e o treinamento em karuna a pessoa tem que ter o II nível de reiki e não só se torna praticante, mas também poderá ser mestre capaz de ensinar os outros. Karuna tem 3 níveis e 14 símbolos. Os primeiros 12 símbolos são os originais do método de William Rand e os outros 2 (nível 3) foram intuídos por Kathleen Milner e, Jorge e Sandra Ramos. Cada um dos símbolos traz consigo uma frequência diferente e um modo diferente de ajudar no processo de “cura”. Cada um dos símbolos interage com os outros e assim poderemos combinar os vários símbolos de várias maneiras adaptadas às necessidades da pessoa que recebe a “cura”. Isto torna o método Karuna ainda mais intuitivo do que o Reiki. Não há basicamente limites ou regras e isto implica que o praticante tenha já alguma familiaridade com o Reiki e os processos intuitivos na “cura”, intuição apurada e orientadora. Devemo-nos lembrar que Karuna é como o Reiki, uma forma de “cura” adaptada às novas condições humanas e que já não necessitamos dos dogmas e das estruturas rígidas da era anterior. Assim, cada um é livre de experimentar com os símbolos e descobrir mais aplicações e suas funções. O método de experimentar com os símbolos e descobrir mais aplicações e suas funções. O método foi assim desenvolvido inicialmente e vai continuar a desenvolver-se. A própria energia da compaixão ensina-nos; por isso, devemos escutar o nosso coração e meditar com e sobre os símbolos livremente.


O sistema que ensino é o Karuna independente, uma linha que vem da Rosy Naor, do Karuna Ki de Vincent Amador e da raiz do Tera Mai de Kathleen Milner. A estrutura é praticamente idêntica ao Karuna Reiki™ de William Rand mas com elementos e conhecimentos adicionais. O Karuna não é o mesmo que Karuna Reiki™ e não implica o registo do mesmo.


 


 


Avalokiteshvara Buda da compaixão


Jiuhuashan_bodhisattva_image.jpg


Oração de Bodhicitta


Possam todos os serees ter felicidade e as causas da felicidade.


Que estejam livres do sofrimento e das causas do sofrimento.


Que nunca estejam separados da felicidade suprema, livre de sofrimento.


Que possam ficar na aguanimidade sem limites, sem apegos aos familiares, nem ódio aos inimigos


 


.