Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

anagoncalvesreikivivernaluz

Prestamos serviços, formação e voluntariado em : Reiki, karuna, Cristaloterapia, Meditação, Terapia de regressão, Psicologia Clínica, Acupunctura,Reflexologia, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia...

anagoncalvesreikivivernaluz

Prestamos serviços, formação e voluntariado em : Reiki, karuna, Cristaloterapia, Meditação, Terapia de regressão, Psicologia Clínica, Acupunctura,Reflexologia, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia...

COMO ALCANÇAR A FELICIDADE


Para começar, podemos dividir todo o tipo de felicidade e sofrimento em duas categorias principais: mental e física. Das duas, é a mente que exerce a maior influência. A menos que estejamos gravemente doentes, ou privados das nossas necessidades básicas, a condição física representa um papel secundário na vida. Se o corpo está satisfeito, praticamente o ignoramos. A mente, entretanto, regista cada evento, por mais pequeno que seja. Por isso, deveríamos concentrar os nossos mais sérios esforços na produção da paz mental. A partir da minha limitada experiência, descobri que o mais alto grau de tranquilidade interior vem do desenvolvimento do amor e da compaixão. Quanto mais nos ocuparmos com a felicidade alheia, maior se tornará a nossa sensação de bem-estar. O cultivo de sentimentos amorosos, calorosos e próximos para com os outros automaticamente descansa a mente. Isto ajuda a remover quaisquer temores ou inseguranças que possamos ter e, nos dá força para enfrentar qualquer obstáculo que possamos encontrar. É a principal fonte de sucesso na vida. Enquanto vivemos neste mundo estamos destinados a encontrar problemas. Se, nessas ocasiões, perdemos a esperança e desencorajamos, diminuímos a habilidade de encarar as dificuldades. Se, por outro lado, nos lembramos que não se trata apenas de nós, mas, que todos têm de passar pelo sofrimento, esta perspectiva mais realista aumentará a capacidade e determinação para ultrapassa os problemas. Na verdade, com esta atitude, cada novo obstáculo pode ser encarado como sendo mais uma valiosa oportunidade de aperfeiçoar a mente! Desta forma, podemos gradualmente cultivar o esforço para nos tornarmos mais compassivos, ou seja, podermos desenvolver tanto a genuína empatia pelo sofrimento dos outros, como a vontade de ajudar a remover a nossa dor. Como resultado, crescerá a nossa própria serenidade e força interior

Dalai Lama