Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

anagoncalvesreikivivernaluz

Prestamos serviços, formação e voluntariado em : Reiki, karuna, Cristaloterapia, Meditação, Terapia de regressão, Psicologia Clínica, Acupunctura,Reflexologia, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia...

anagoncalvesreikivivernaluz

Prestamos serviços, formação e voluntariado em : Reiki, karuna, Cristaloterapia, Meditação, Terapia de regressão, Psicologia Clínica, Acupunctura,Reflexologia, Osteopatia, Homeopatia, Naturopatia...

VACUIDADE E DEVOÇÃO


VACUIDADE E DEVOÇÃO

No presente, quando ainda não somos totalmente realizados, a nossa devoção ao professor balança e flutua como as fases da lua. Quando ele é gentil e fala de maneira agradável, sentimos tremenda devoção.

Mas no instante em que nos critica ou diz algo que achamos que não é bom, então a nossa fé imediatamente desaparece. Ficamos irritados e estamos prontos para criticar e desacreditá-lo. Podemos até ficar com raiva e discutir com ele. Essa é a natureza da nossa frágil fé.

Por que é assim? Porque falta insight verdadeiro sobre a vacuidade. Quanto maior for a nossa compreensão da vacuidade, mais devoção e confiança naturalmente sentiremos em relação a seres realizados e ao Buda, Dharma e Sangha.

Neste momento, a nossa visão da vacuidade é meramente uma construção mental, nada mais que uma ideia; a nossa compaixão e devoção também são fabricadas e artificiais. No entanto, no momento em que amanhece em nós a realização da vacuidade com uma essência de compaixão todas essas qualidades se tornam genuínas. Assim como a água é naturalmente húmida e o fogo, quente, o verdadeiro insight sobre a vacuidade é naturalmente compassivo.

Chokyi Nyima Rinpoche (Tibete, 1951~)